OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

IMPORTANTE: Este blogue não tem a pretensão de ser um site científico e nem de ser uma fonte para estudos. Apenas lançamos as questões e estimulamos o debate e a análise, servindo apenas para ponto de partida para estudos mais detalhados. Para quem quiser se aprofundar mais, recomendamos a literatura detalhada das obras de Allan Kardec - principalmente "O que é o Espiritismo" e visitar fóruns especializados, que não façam parte da Federação "Espírita" Brasileira.

Os textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e correspondem ao ponto de vista pessoal de seus responsáveis, sejam ou não resultado de estudos.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Sugestão Legislativa pede fim da imunidade tributária para entidades religiosas. Centros "Espíritas" estarão nessa?

Uma sugestão legislativa foi lançada, para se tornar projeto de lei, propondo o fim da imunidade tributária para entidades religiosas. A ineficácia da caridade praticada pelas entidades e a suspeita de enriquecimento ilícito de lideranças, protegidas pelos dogmas de suas crenças, foram os motivos que estimularam a sugestão, muito evocada nas redes sociais.

Claro que o alvo principal são as igrejas neo-pentecostais, já que suas suspeitas são denunciadas pela mídia oficial e já fazem parte do senso comum. E as entidades "espíritas" não merecem estar nesta também? Claro que sim!

A caridade praticada pelo "Espiritimo" brasileiro é paliativa e não conseguiu mudar o cenário de injustiças em nossa sociedade. A caridade "espírita" mais serve como escudo para as suas lideranças na hora de verem seus dogmas absurdos e posturas estranhas serem criticados.

E o possível enriquecimento ilícito de lideranças "espíritas" é algo para se investigar, pois vários donos de centros ostentam um padrão de vida superior ao que seria compreensível. Um importante liderança "espírita" foi vista entrando em seu centro com um enorme jipe importado, mesmo sendo um servidos público de porte médio. Ele ainda é acusado de falsificação de quadros e invasão ilícita de terrenos. Outra liderança, em evidência na atualidade, possui terras caríssimas em seu patrimônio.

Nem adianta inventar que "quem ajuda os outros, é ajudado", pois é apenas uma reles desculpa para impedir investigações que levem até a verdade sobre esta estranha elevação de padrão social. Investigar não é ofensa. Se alguém não tem nada a dever, não dever ter medo de investigações.

A pobreza e a humildade de lideranças "espíritas" não passam de mais uns dogmas da "Seita dos Papalvos" a enganar seus seguidores, que costumam divinizar suas lideranças que vivem a espalhar erros e mentiras, além de nada contribuir para uma sociedade mais justa e igualitária.

Taxar centros e entidades "espíritas" não vai tirar o - escasso - pão de velhinhos, crianças e pobres. Será uma forma de disciplinar os gastos para que o padrão social de suas lideranças se mantenha ancorado no mundo real de suas profissões fora dessas entidades. Somos a favor de que entidades "espíritas" paguem impostos. Tomara que isto seja aprovado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.